Categorias
Blog

Como diagnosticar problemas de embreagem ?

Diagnosticar um problema de embreagem de maneira adequada pode economizar tempo e dinheiro, identificando o problema e evitando manutenção desnecessária. Praticamente todos os veículos motorizados têm algum tipo de mecanismo de embreagem em sua composição. Ao compreender os sons e ações de uma embreagem com defeito, você pode reparar problemas em tudo, desde o seu carro até o cortador de grama.

Diagnosticando problemas de embreagem

Passo 1

O escorregamento é o problema mais comum. Faça um teste de direção do veículo. Anote todos os sons e ações não normais na operação da embreagem. Dirija em uma marcha mais baixa do que a velocidade exigida e, se o motor funcionar, a embreagem está escorregando.

Passo 2

A vibração é outro problema comum. Esta é uma ação de sacudir e agarrar que ocorre quando a embreagem é acionada. Se houver vibração, verifique primeiro os componentes do veículo ao redor da embreagem. Se nada estiver causando a vibração externamente, será necessário remover e desmontar a embreagem.

Passo 3

Rolamentos gastos ou presos podem causar gemidos agudos. Se não forem reparados, esses guinchos podem se transformar em sons de trituração.

Passo 4

Os ruídos do chilrear são causados ​​pela vibração no mecanismo atuador da embreagem.

Etapa 5

Pedais de embreagem difíceis de pressionar são um sintoma de emperramento ou travamento na articulação. Um bloqueio ou vedações desgastadas no sistema hidráulico também dificultam o acionamento do pedal.

Se o pedal não subir quando pressionado, o problema pode ser o escravo ou cilindro mestre da embreagem com defeito. O ar no sistema hidráulico também pode causar a falta de ação.

FONTE:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem

Categorias
Blog

4 COISAS QUE PODEM ACONTECER QUANDO VOCÊ DIRIGE COM FREIOS GASTOS

Poucas coisas são mais embaraçosas do que parar em um semáforo com os freios guinchando ruidosamente. E enquanto pastilhas de freio gastas podem ser muito irritantes, elas também podem produzir efeitos colaterais mais graves do que chamar a atenção de todos no cruzamento! Aqui estão quatro coisas que podem acontecer quando você dirige com freios gastos.

1. Você pode danificar os rotores e pinças do freio.

Os freios do seu carro são um sistema intimamente conectado de peças móveis e, quando um componente é danificado, o desgaste pode se espalhar para outros elementos.

Por exemplo, quando as pastilhas de freio se desgastam além de um certo ponto, você corre o risco de danificar os rotores do freio. Quando você freia, as pastilhas de freio apertam o rotor para parar o carro. No entanto, quando as pastilhas estão excessivamente gastas, o metal exposto nas pastilhas atrita os rotores toda vez que você freia, produzindo um ruído de trituração e provavelmente danificando os rotores.

Além disso, o calor gerado pela retificação de metal sobre metal que ocorre quando as almofadas desgastadas comprimem o rotor também pode deformar e rachar o rotor. Normalmente, os rotores de freio duram mais que as pastilhas de freio. No entanto, não substituir as pastilhas de freio pode danificar essas peças, exigindo reparos mais frequentes.

Trocar as pastilhas de freio e inspecionar regularmente o sistema de freio pode ajudá-lo a obter o máximo de vida útil de todas as suas peças e evitar reparos de freio caros e evitáveis.

Fonte: Reprodução: Pinterest

2. Seus freios podem ter um tempo de resposta lento.

Quanto mais desgastados seus freios se tornam, mais difícil pode ser para eles desacelerar e parar o veículo (dependendo de como a almofada se desgasta). Se você acha que seus freios estão gastos, é essencial prestar atenção ao tempo de resposta deles. Se você estiver dirigindo com freios desgastados e envidraçados, pode parecer que você tem que pisar no pedal do freio com mais força para parar.

Outros efeitos colaterais de dirigir com freios transparentes incluem distâncias maiores de parada, freio escorregando e o carro puxando para o lado quando você freia. O último pode ocorrer quando as pastilhas de freio não engatam ou desengatam o rotor conforme projetado e as pastilhas não são capazes de agarrar ambos os lados uniformemente, causando derrapagem ou escorregamento ao frear.

3. Seu carro vibra ao frear.

Quando o sistema de freio está em bom estado de funcionamento, o veículo deve frear suavemente. Mas quando as pastilhas de freio estão excessivamente gastas ou os rotores do freio são danificados, eles podem enviar vibrações por todo o carro. Se o carro balançar ou o volante vibrar quando você freia e parar quando você solta o pedal do freio, há uma boa chance de que seja hora de fazer a manutenção dos freios.

4. Pode desgastar seus pneus.

Acredite ou não, dirigir com freios desgastados também pode desgastar seus pneus! Ao dirigir com pastilhas, rotores ou pinças de freio gastos, você pode pisar no pedal do freio com mais frequência para diminuir ou parar o carro.

Toda esta travagem brusca pode desgastar os pneus mais rapidamente ou fazer com que fiquem desequilibrados, levando a um desgaste irregular dos pneus. Cuidar dos freios também é cuidar dos pneus!

Fonte: Reprodução: Pinterest

Conclusão: não dirija com freios gastos

Então, você pode dirigir com pastilhas de freio gastas? Tecnicamente, sim. Você deveria? Absolutamente não, especialmente se estiverem excessivamente ou desigualmente desgastados. Ter suas pastilhas de freio trocadas quando necessário e sistema de freio reparado regularmente pode ajudar a estender a vida útil de componentes individuais do sistema de freio, apoiar a segurança do freio e até mesmo melhorar sua experiência geral de direção!

Uma simples inspeção do freio pode ajudar a evitar mais problemas com o veículo, mas estima-se que 25% dos motoristas nas estradas estejam dirigindo com freios gastos! Se já passou algum tempo desde a sua última consulta de serviço de freio, então é hora de ir a uma mecânica perto de você para serviços de freio especializados de nossos técnicos profissionais. Garantiremos que seu sistema de freio funcione (e pare) como deveria, para ajudar a mantê-lo seguro na estrada.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Freio_a_disco

Categorias
Blog

MEU ÓLEO DO MOTOR FICA SUJO RAPIDAMENTE, MAS POR QUÊ?

Você é o tipo de motorista que verifica a pressão dos pneus todo mês, fica atento aos enchimentos de fluido e fica atento aos novos sons que seu carro pode estar fazendo. Você também verifica o nível de óleo de forma bastante consistente.

A manutenção diligente do carro pode ajudá-lo a detectar pequenos problemas antes que se transformem em grandes problemas, e um aborrecimento comum que os motoristas enfrentam é óleo sujo! No entanto, na maioria dos casos, óleo de motor sujo não é necessariamente um mau sinal (contanto que você obtenha trocas oportunas). Descubra o que faz com que o óleo do motor fique sujo, o que é normal e o que não é.

Fonte: Reprodução: Pinterest

O que faz com que o óleo do motor fique sujo?

Com o tempo, o filtro de óleo do seu veículo pode coletar sujeira, detritos e sujeira. Toda essa gosma pode fazer com que o óleo do motor fique sujo. Isto é normal. Mas assim que o óleo ficar sujo, é hora de trocar o óleo e o filtro de óleo. Porque? Porque o óleo sujo pode prejudicar o seu carro, danificando as peças do motor, diminuindo a eficiência do combustível ou mesmo provocando uma avaria do motor.

Longos atrasos entre as trocas de óleo e o desgaste normal do motor também podem causar sujeira no óleo. Ficar sem uma troca do filtro de óleo pode resultar em óleo sujo também. Conforme observado pela empresa de pesquisa de mercado JD Power, o óleo do motor e o filtro de óleo precisam ser substituídos com mais frequência do que qualquer outro item em seu veículo.

Como saber quando o óleo do motor está sujo?

Um técnico automotivo treinado pode dizer quando o óleo do seu veículo está sujo. Mas você também pode detectar alguns sinais de óleo sujo por conta própria, prestando atenção na cor do óleo.

O óleo de motor novo em folha é tipicamente uma cor âmbar translúcida, semelhante à cor do mel. Depois que o óleo novo é adicionado, ele circula pelo bloco do motor para lubrificar as peças, redistribuir o calor, limpar o motor e combater a ferrugem e a corrosão. Com o tempo, no entanto, o óleo pode ficar contaminado, tornando-o mais escuro e mais espesso. Essas mudanças na cor e na viscosidade do óleo podem impedi-lo de funcionar como deveria!

O óleo se degrada com o tempo. Quanto mais tempo permanece, menos viscoso se torna e, portanto, menos eficaz será em manter vários componentes do motor devidamente lubrificados.

Com o passar do tempo, o óleo pode mudar de cor. Por exemplo, óleo de motor marrom ou cinza com uma consistência leitosa ou espumosa pode ser um sinal de contaminação de um vazamento de líquido de arrefecimento ou de excesso de marcha lenta do motor. A vermelhidão extrema do óleo pode significar um vazamento de fluido da transmissão automática.

Independentemente da cor para a qual o óleo muda, se você notar qualquer sinal de degradação do óleo, visitar os especialistas locais em cuidados com o carro para uma inspeção gratuita é a sua melhor aposta!

Fonte: Reprodução: Pinterest

Mantenha seu motor limpo com uma troca de óleo

Você está atrasado para uma troca de óleo? O petróleo é a força vital do seu veículo. Quando algo parece ou está errado com a sua cor, nível ou cheiro do óleo, é hora de fazer uma verificação, independentemente de ser hora de uma troca de óleo de rotina! Marque uma consulta hoje na mecânica mais próximo para serviços especializados de troca de óleo, reparos e recomendações de serviços de rotina.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mec%C3%A2nica

Categorias
Blog

QUER SABER QUANDO SUBSTITUIR AS PASTILHAS DE FREIO?

Certificar-se de que os freios estão em boas condições de funcionamento e substituir peças gastas, como pastilhas e sapatos, quando chegar a hora certa, não vai apenas economizar dinheiro a longo prazo. Também pode potencialmente salvar seu veículo ou até mesmo sua vida em um acidente. Mas como saber quando substituir as pastilhas ou sapatos de freio? Para que servem? Vamos examinar mais de perto como, o quê e por que substituir as pastilhas e / ou sapatas de freio em seu veículo.

O QUE SÃO PASTILHAS DE FREIO? O QUE SÃO SAPATAS DE FREIO?

Os fabricantes de automóveis instalam dois tipos de freios em veículos de passageiros: freios a disco e freios a tambor. Ambos usam o atrito para diminuir a velocidade do veículo, mas também existem diferenças.

Os freios a disco usam “pastilhas” de peças especialmente projetadas de material de fricção feitas de substâncias orgânicas, metálicas ou cerâmicas pressionadas contra um rotor ou “disco” quando o motorista pisa no freio. O atrito resultante diminui a velocidade do veículo. Os freios a disco são encontrados nos eixos dianteiros de todos os veículos de passageiros modernos e também no eixo traseiro de muitos. 

Os freios a tambor também usam material de fricção, bem como as pastilhas de freio a disco, mas são fixados em “sapatas” em forma de meia-lua pressionadas contra o interior de um tambor quando você pisa no freio. Sua fricção contra o tambor retarda o veículo. Os freios a tambor costumavam ser comuns nas quatro posições das rodas, mas em carros modernos e caminhões leves, eles são instalados apenas no eixo traseiro.

Sejam almofadas ou sapatos, ambos se desgastam com o uso, por isso é importante monitorar suas condições, inspecionando-os regularmente. Caso se desgastem antes de serem substituídos, outros componentes do sistema de freio podem ser danificados, especialmente os discos ou tambores de freio. Além de reparos frequentemente caros, dirigir com pastilhas ou sapatas de freio gastas pode resultar em condições de direção inseguras.

Fonte: Reprodução: Pinterest

O QUE ACONTECE QUANDO AS PASTILHAS / SAPATOS DE FREIO SE DESGASTAM?

Cada vez que você aciona os freios do veículo, uma pequena quantidade de material de fricção se desgasta das pastilhas e / ou sapatos. Com o tempo, o material de fricção ficará mais fino. Se as almofadas ou sapatas não forem substituídas, o material de fricção se desgastará totalmente, expondo as peças de aço que seguravam o material. Quando essas peças de aço entram em contato com os discos ou tambores, podem ocorrer distâncias de frenagem excessivamente longas e danos aos discos e tambores. Procure estes sinais para saber quando substituir as pastilhas ou sapatas de freio:

1. GRITOS OU RUÍDOS ESTRIDENTES

Se as pastilhas de freio de um veículo tiverem indicadores de desgaste, o motorista poderá notar um ruído agudo, estridente ou lamurioso quando os freios forem acionados. Este som é causado por um pequeno acessório de metal na placa de apoio da pastilha de freio apenas para essa finalidade. Os indicadores de desgaste funcionam com o mesmo princípio de arrastar as unhas em um quadro-negro. Quando você o ouve regularmente durante a frenagem, é hora de levar seu carro a um especialista em freios para uma inspeção. Observe que nem todas as pastilhas de freio vêm com esse recurso, portanto, não confie apenas no som para avaliar a condição dos seus freios.

Quando os freios são expostos a condições úmidas, como após uma tempestade de chuva, as pastilhas podem apresentar um som estridente muito semelhante durante a frenagem. Se um som desaparecer após as primeiras vezes que você usar os freios, é um bom indicador de que foi apenas um pouco de umidade nas pastilhas ou sapatas do freio e não um sinal de que precisam ser substituídas.

2. MENOS DE UM QUARTO DE POLEGADA DA PASTILHA DE FREIO

Nos freios a disco, você também pode inspecionar visualmente as pastilhas de freio para saber se é hora de substituí-las, embora possa exigir que você remova as rodas para fazer isso. Olhando para baixo no conjunto de freio ou “pinça” segurando as pastilhas de freio, você deve ver as pastilhas de freio comprimidas contra o rotor do freio. Se o material de fricção na almofada ou sapata tiver menos de ¼ de polegada de espessura (cerca de sete milímetros), considere inspecionar seus freios, especialmente se já passou muito tempo desde sua última inspeção.

3. MOAGEM E ROSQUEAMENTO METÁLICO PROFUNDO

Se você ouvir um ruído profundo e baixo que soe como metal rangendo ou um rugido estrondoso, isso pode ser um sinal de que não só as pastilhas de freio estão gastas, mas também as pastilhas de freio ou placas de apoio das sapatas estão fazendo contato com os discos ou bateria. Uma vez que este contato de metal com metal pode causar muito rapidamente ainda mais danos em seu sistema de freio, leve seu veículo a uma oficina o mais rápido possível se você ouvir este tipo de ruído.

4. LUZES INDICADORAS

Alguns veículos têm uma luz indicadora no painel que sinaliza quando é hora de substituir as pastilhas de freio. Verifique o manual do proprietário para ver se seu veículo vem equipado com o sistema de aviso de almofada baixa. Lembre-se de que, se a luz acender, você precisará pedir ao mecânico que substitua os sensores de advertência e também as pastilhas de freio.

Fonte: Reprodução: Pinterest

QUANTO TEMPO DURAM AS PASTILHAS E OS SAPATOS DE FREIO?

A verdadeira resposta para a duração das pastilhas e sapatas de freio varia de veículo para veículo e de motorista para motorista. Por exemplo, se você tende a dirigir com mais frequência em áreas urbanas ou no trânsito intenso, estará travando com muito mais frequência do que alguém que dirige em áreas rurais ou em rodovias. Algumas pessoas também tendem a “pisar no freio”, o que significa que pressionam e pressionam os freios com mais frequência do que outros motoristas, fazendo com que as pastilhas se desgastem mais rapidamente. As pastilhas e sapatas de freio são geralmente consideradas boas entre 30.000-35.000 milhas em uso urbano. Em situações menos exigentes, como rodovia dirigindo com tráfego leve, os freios podem durar 80.000 milhas ou mais.

Com um pouco de atenção e premeditação, pode ser fácil saber quando substituir as pastilhas e / ou sapatas de freio em seu veículo.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Embraiagem#:~:text=A%20embraiagem%20ou%20embreagem%20%C3%A9,o%20diferencial%20atrav%C3%A9s%20do%20eixo.