Categorias
Sem categoria

O que é SEO e como utilizar no seu negócio

O termo SEO (Search Engine Marketing Optimization) refere-se ao trabalho de supervisionar os algoritmos de procura e otimizar sua figura na internet para ficar mais amigo com os buscadores permitindo que seu conteúdo posicione de forma adequada ao seu potencialidade nos resultados de procura.


O que SEO não faz?


SEO não protege parecer, não possui fórmula manobra ou manual. SEO não é um recurso para disfarçar os buscadores ou para dispor conteúdos que não são dessa maneira tão necessários benefício utente. Vários até tentam utilizar dessa forma, alguns poucos possui sucesso, porém os riscas superam os vantagens.


No momento em que os buscadores começaram a passar a ter valia no trânsito dos sites no final dos anos 90 os buscadores também eram ferramentas rudimentares se comparadas a hoje. Listas de resultados em ordem alfabética ou algoritmos muito simples davam um peso bastante grande para o algarismo de incidências de uma palavra-chave no conteúdo da passagem.


Nesta época era comum analisar sites ranqueados nas primeiras posições pela simples revisão de palavras no artigo ou no código do site. Isto, é evidente, levou a uma série de abusos dos webmasters, prejudicando a experiência do utente, uma vez que os resultados deixavam de ser necessários.


Foi dessa maneira que começaram algumas mudanças de algoritmo que mudaram a forma dos buscadores interpretarem a relevância. Uma das principais mudanças de algoritmo foi a instrução do Page Rank do Google, que considerava os links que apontavam para as páginas como se fossem votos, não apenas pela porção, porém especificamente pelo entrecho e qualidade. Larry Page principiador do Google foi quem surgiu com a ideia, daí o nome “PAGE rank”.

O SEO evolui à providência que os algoritmos evoluem. Com a instrução do page rank o quantidade de controlar as buscas inicia a sair das mãos dos webmasters diminuindo a influência direta do código e do conteúdo. A partir daí uma série de atualizações, focando a experiência do utente, começam a ocorrer.


O Google, por exemplo, faz centenas de atualizações algorítmicas a cada ano. Na mesma série a Microsoft incorpora o browser rank, que considera a navegação do utente depois de o clique no resultado, coeficiente que é possibilitado pela casa do marujo. O Google segue a mesma série com o Chrome.


Com o desenvolvimento da valia e utilização das redes sociais, as interações nestas redes iniciam similarmente sua influência nos resultados nos últimos anos. Daqui não apenas o conteúdo e citações passam a ser essenciais, porém similarmente o entrecho e significado destas interações, num processamento de metamorfose no qual a semiologia passa a realizar cada vez mais intuito.


O SEO moderno


Todas estas mudanças de algoritmo fazem com que o SEO moderno tenha o foco cada vez maior na experiência do utente. Ter conteúdo único, destacado e que tem influencia as interações é cada vez mais parte significativa do SEO moderno. Melhor do que isto, a ficção do entrecho em dano da passagem e da palavra-chave passa a ser o foco tanto das técnicas como da avaliação. Ser uma consentimento do conteúdo da sua setor passa a ser uma prevalência para os profissionais de search.

O que vemos nos dias de hoje como grande propensão para o SEO é a procura preditiva, no qual, munidos de informações de comportamento, histórico de buscas, localização e mais dados, o buscador tenta precipitar que informação será benéfico ao utente num certo hora e mandar esta informação antes mesmo que o mesmo faça uma procura.


Malogro: ao alcançar a um aeródromo ( determinado pelo SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL ou triangulação de wifi) para um adejo externo o Google pode traduzir o numero do vôo em sua diário, identificar para que país está indo e precipitar o valor de substituição de sua espécie local para espécie do país de destino.


Com a popularização do mobile e dos aplicativos para telefone celular, sem montar o potencialidade da internet das negócios e wearables, a procura cada vez mais aponta para um modelo no qual a informação destacado chega ao utente antes mesmo dele realizar uma procura, várias vezes antes mesmo dele saber que necessita de determinada informação.


Aplicativos como Siri (Apple), Now (Google) e Cortana (Microsoft) introduzem não apenas a procura por voz e de forma mais natural, porém similarmente a anástrofe das necessidades das indivíduos. Hoje, por exemplo, o Google Now já pode lhe expressar a que horas é necessário sair de casa para uma comemoração, considerando informações de sua diário e do tráfego.

As capacidade aqui são infinitas e é certamente no qual veremos as próximas grandes mudanças no que diz respeito a search.
Seja como for o que todos os engenheiros de procura concordam é que a procura também está em sua infância e veremos grandes transformações neste mercado nos próximos anos, com isto a execução de SEO precisa modificar muito e o futuridade será ao mesmo tempo duelista e esperançoso para os profissionais que estiverem antenados e acompanharem e entenderem estas mudanças.

Clique aqui